Tudo fora




Ninguém me conhece. Ninguém sabe realmente o que eu sinto. Acham que sabem, mas não. Essa gente que se diz solidária não enxerga um palmo a sua frente. Não enxergam. Não sentem. Não percebem nem se alguém esfregasse um punhado de sentimento no nariz.

Cansada dessa gente que diz que tudo passa. Que temos que nos reerguer. Não é fácil se reerguer quando se tem o peso do mundo nas suas costas. O peso do mundo inteiro. O peso do mundo inteiro e o peso de gente chata, opressora e hipócrita junto.

Eu quero vomitar tudo. Colocar tudo pra fora. Tudo fora. Toda essa gente fora. Toda essa gente que acha que sabe o que está dizendo. Cansada dessas frases feitas, vazias e iguais, que saem da boca de gente vazia e igual.

Eu não quero ser igual. Eu não preciso ser igual. Eu nunca fui igual. Eu não quero fazer parte da corrente inexpressiva de gente inexpressiva.

Cansada dessa gente que te promete todos os amores do mundo. Mas não te enxerga. Não te entende. Não te sente. Não vê que você está implorando uma atenção. Um olho no olho. Merda de amores prometidos. E confusos. E passageiros. E que te deixa vazia. E igual.

Eu quero tudo fora. Tudo fora. Todos esses amores iguais. Indiferentes. E autossuficientes. E autoconfiantes. E igualmente vazios e iguais.

Cansada desses amores que te exigem uma confiança. Quando na verdade o amor é inseguro. E não me venham com essas frases feitas sobre amor. Não há amor verdadeiro sem o ridículo. Não há amor verdadeiro sem se mostrar. Não há amor verdadeiro sem dizer que ama 50 milhões de vezes por dia. E que se dane ser piegas. Que se dane. E que se dane, mais uma vez. O amor não é igual. O amor é o diferente da vida.

Eu quero tudo fora. Todos esses amores controlados. E milimetricamente demonstrados. Eu quero fora esse vazio de coisas não ditas. Eu quero tudo fora. Tudo fora. Eu quero fora a dúvida. Eu quero fora a espera. Eu quero fora. Tudo fora.















4 Responses
  1. Anônimo Says:

    menina, vc é muito linda.


  2. É o que eu sempre digo... depois de tudo fora, dobrar a esquina e encontrar o amor... eu quero...


  3. Muito bom! Adorei suas palavras, me identifiquei com seus pensamentos. Também fico cansada destas pessoas que sempre dizem que "tudo passa", "você não pode ficar assim". E sobre o amor? É isso, 50 milhões de vezes por dia dizer "Eu te amo".

    Beijos!

    Ps.: Também serei professora de História! Estou no 4° período. :)


  4. Anônimo Says:

    Simplesmente Perfeito!